Morre Willow, último corgi da rainha Elizabeth

Lívia Marra

O último cão da raça corgi da rainha Elizabeth 2ª morreu no domingo (15). Segundo o jornal Daily Mail, Willow, 14, tinha câncer e passou por  eutanásia para pôr fim ao seu sofrimento.

A rainha, 91, nunca escondeu seu amor por corgis. Willow era a 14ª geração descendente de Susan, cadela que ganhou quando fez 18 anos. Desde 1945, Elizabeth teve mais de 30 cães da raça.

O Palácio de Buckingham não comentou a morte do cachorro, dizendo ser uma questão particular. Uma fonte, porém, afirmou que a rainha sentiu muito a perda de sua mais devotada companheira, segundo o Daily Mail.

Ainda de acordo com a publicação, a Elizabeth lamentou a morte de cada um de seus corgis, mas ficou mais chateada no caso de Willow, que encerrou uma era.

Quando completou 90 anos, em 2016, a rainha posou para fotos com seus cães e foi até capa de revista com eles.

Willon era 1 dos 3 cães que apareceram ao lado da rainha e de James Bond durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de 2012. Os animais contracenaram com o ator Daniel Craig, no papel do agente 007, em um filme exibido durante o evento. Monty morreu meses depois da filmagem e Holly, em 2016.

Elizabeth ainda tem outros dois cães: Vulcan e Candy. Ambos são mistura de corgi e dachsund, apelidados de dorgis.