Cachorro que velou túmulo do dono será homenageado com monumento

O cachorro Capitán, que morreu em fevereiro deste ano após velar o túmulo do tutor por uma década, vai ser homenageado com um monumento no cemitério, na Argentina.

A decisão foi aprovada por unanimidade, neste mês, pelo Conselho de Representantes de Villa Carlos Paz, Córdoba. O próximo passo é definir o escultor que ficará responsável pela imagem.

Ela será colocada em uma pracinha na entrada do cemitério, sobre os restos mortais do animal, segundo o jornal La Voz. Protetores queriam que o cãozinho fosse enterrado com o tutor, mas leis locais impediram.

Capitán escolheu viver próximo ao túmulo de seu amigo. A família diz não saber como ele descobriu o local. Fato é que ele chegou ao cemitério em 2007, dez meses após a morte de Miguel Guzmán, e passou a viver por ali.

Durante esses anos, foi alimentado e cuidado pelos funcionários. No final da vida, o cachorro –que tinha aproximadamente 15 anos– andava com dificuldade, havia perdido parcialmente a visão e sofria de insuficiência renal.

Após sua morte, o veterinário Cristhian Stempels disse que ao La Voz que o animal poderia ter sido internado, para que morresse na clínica. Mas prefeririam fazer o atendimento no cemitério, onde se sentia tranquilo.

(Foto: Reprodução/Vídeo/La Voz)