Calor, barulho e multidão; veja 5 cuidados com pets no Carnaval

Confira produtos para o pet curtir o Carnaval



Bailinhos e bloquinhos de Carnaval não são exclusividade dos humanos. Há eventos criados especialmente para os animais e outros para que eles curtam a folia ao lado dos tutores.

Mas o calor, o barulho e a aglomeração de pessoas podem deixar o bichinho desconfortável. Para se divertir sem comprometer a saúde, são necessários alguns cuidados.

Veja cinco dicas da veterinária Karina Mussolino, gerente de clínicas da Petz:

– FANTASIAS
Procure fantasias confortáveis, que não tapem os olhos, não dificultem a locomoção, que sejam apertadas e que tenham tecidos leves. “Para certificar-se do tamanho, basta sempre medir três dedos entre a roupinha e o corpo do pet, principalmente, na região do pescoço”, diz a veterinária.

Adereços são opção para os bichinhos que não gostam de colocar roupinhas. Há bandanas, laços, gravatinhas e até adesivos próprios para eles. Mechas e reflexos só devem ser feitos com profissionais especializados.

A veterinária também sugere colocar fitas refletoras nas roupinhas para que motoristas, motoqueiros ou ciclistas possam enxergar os bichinhos a distância, principalmente à noite.

– SOL E HIDRATAÇÃO

O tutor deve ficar atento com o horário em eventos a céu aberto. Com sol forte, há risco de hipertermia –quando a temperatura corporal sobe excessivamente. “Por isso, o melhor é não expor o pet diretamente ao sol, por períodos prolongados, entre as 10h e as 16h, que é quando as temperaturas estão mais altas durante o dia”, afirma Karina.

É importante levar garrafinhas de água para manter o pet hidratado.

Para evitar queimaduras nas patinhas, procure caminhar na sombra ou em áreas gramadas. E não esqueça o protetor solar, especialmente nas orelhas, focinhos e barriga, para evitar câncer de pele.

– BARULHO
O som alto em bailes e blocos pode assustar ou incomodar os animais, que têm capacidade auditiva maior do que a nossa. “Por isso, se possível, é sempre melhor optar por eventos mais tranquilos ou próprios para animais. Nestes ambientes, é mais fácil evitar o desconforto dos bichinhos”, afirma a veterinária.

– MULTIDÃO

Animais não acostumados com muita gente ou outros animais podem estranhar o ambiente. “De qualquer maneira, o uso de guias e coleiras é indispensável, seja qual for a situação. Afinal, esses acessórios evitam que os pets se percam dos donos ou entrem em conflito com outros bichinhos”, diz Karina.

– VACINAÇÃO
O pet terá mais contato com outros animais, por isso é fundamental estar com a carteira de vacinação em dia. Além disso, com a época de chuvas, há risco de leptospirose.