Conheça Riley,  weimaraner que será treinado para detectar pragas em museu

Por Lívia Marra

O novo integrante da equipe do Museum of Fine Arts de Boston, nos EUA, não entende de arte e não deve interagir com os visitantes, mas tem uma função importante nos bastidores: farejar pragas que podem danificar a coleção.

Riley, um filhote de weimaraner, ainda será treinado para isso. Em rede social, o museu disse nesta quarta (10) estar ansioso para compartilhar o progresso do cãozinho, atualmente com três meses.

X

O local conta com protocolos para lidar com possíveis infestações, mas a ideia é que Riley ofereça uma proteção extra. A expectativa é que os possíveis riscos, não sensíveis à visão ou olfato humanos, sejam indicados pelo faro do weimaraner. Com isso, a peça será inspecionada antes que sofra algum dano.

Katie Getchell, vice-diretora do museu, disse ao “Boston Globe” não ter conhecimento que outra instituição use cães em trabalhos semelhantes.

Segundo dados do American Kennel Club, cães da raça weimaraner vivem entre 10 e 13 anos, são amigáveis, destemidos, alertas, obedientes e têm boas habilidades de faro.