Mauricio de Sousa suspende queima de fogos e diz que decisão é em respeito aos animais

Por Lívia Marra
29/12/2017 – Alfenas desiste de fogos no Réveillon; Campos do Jordão terá queima silenciosa

A virada do ano na chácara de Mauricio de Sousa vai ser sem a tradicional queima de fogos, um alívio para o cãozinho Bidu.

Em rede social, o cartunista avisou aos amigos e aos vizinhos de Caçapava (SP) que a apresentação, ocorrida nos últimos anos, está suspensa “em respeito aos animais domésticos e silvestres que são muito maltratados com essa prática”.

“O som das explosões é muito violento para duas audições”, diz publicação do “pai” da Turma da Mônica.

Além dos animais, os seguidores de Mauricio de Sousa comemoraram. “Arrasou”, disse um internauta. “Por mais pessoas conscientes assim no mundo”, afirmou outro. “Nossos melhores amigos agradecem.”

RISCO

Com a audição muito mais sensível que a dos humanos, os animais sofrem com barulhos extremos , e o estampido dos fogos deixa muitos deles em pânico. Isso provoca reações inesperadas, e os bichinhos podem se machucar.

Coração acelerado, salivação excessiva e tremores são indicativos de que algo não está bem. No caso de animais doentes, o quadro de saúde pode se agravar. E podem ocorrer mortes.

O QUE FAZER

Para minimizar o sofrimento de animais assustados com o barulho, vale tentar colocar algodão no ouvido, pegar no colo ou deixar o animal em um cômodo da casa onde o som seja mais abafado.

Segundo especialistas, também é opção distraí-lo com brincadeiras ou com petiscos –e, assim, fazer associações positivas.

Se o pet preferir, pode ficar abrigado em algum cantinho da casa, desde que ele se sinta o mais confortável possível. O ideal é que ele não fique sozinho.

O importante é manter portas e janelas fechadas —para impedir que ele fuja ou pule— e deixar o ambiente livre de objetos que possam cair ou causar ferimentos, caso o cão, assustado com o barulho, esbarre. Animais presos a correntes também podem sofrer graves ferimentos em um momento de pânico.

Mesmo com todo cuidado em casa, mantenha uma plaquinha de identificação na coleira, caso o bichinho escape.

Converse com o veterinário, caso o animal tenha muito medo de fogos. Ele poderá avaliar a possibilidade de receitar um calmante para a ocasião.

X