Uva passa, nozes e rabanada são proibidas; saiba o que pode fazer mal ao pet nas ceias de fim de ano

Por Lívia Marra

Fim de ano, família unida, comidinhas com uva passa, carnes, gordura e uma dura missão: evitar que o pet abocanhe alguma parte da ceia.

Nem todos os alimentos podem ser oferecidos aos bichinhos de estimação. Entre os ingredientes há itens tóxicos ou de difícil digestão, que podem causar sérios problemas de saúde e, em casos extremos, até provocar a morte do animal.

Uva passa e chocolate nunca devem ser oferecidos, segundo o veterinário Marcelo Quinzani, Hospital Veterinário Pet Care.

“Uva passa e chocolate são tóxicos para os cães. Os componentes do chocolate, principalmente a teobromina, não são metabolizados pelo organismo e vão levar a processos tóxicos, sempre mais grave quanto mais concentrado for o chocolate e menor for o cão. A semente da uva tem uma substância tóxica para os cães e, nesse caso, a ingestão de um volume considerado para o peso do animal vai levar a quadro de insuficiência renal aguda.”

Para evitar cólicas, vômitos e diarreia, o ideal é manter a dieta e só oferecer o que bichinho já está acostumado a comer, inclusive durante as ceias de Natal e de Ano Novo. “Quanto menos inventar, melhor”, diz o veterinário.

Por isso, vale orientar os convidados da festa para não alimentar o pets e lembrar de recolher ossos, caroços de frutas e copos com refrigerantes e bebidas alcoólicas que possam ficar ao alcance do peludinho.

“Os pets não têm consciência do que faz mal a eles e sempre que se deparam com comida ou bebida em locais onde podem alcançar, tendem a pegar. Por isso, é importante não deixar nada no chão e sempre vigiar para que eles não subam na mesa para beliscar”, afirma a veterinária Karina Mussolino, da Petz.

Ela orienta deixar a tigela de ração longe da mesa e evitar aquela carinha de quem quer comida. “Visitas ou os próprios tutores não resistem ao charme do pet e dão de comer a ele. Com a vasilha longe, isso se torna mais difícil de acontecer. Os cães mantêm a atenção na ração e, consequentemente, passam a correr menos riscos de ingerir o que não podem.” (Veja abaixo lista de itens proibidos)

FEITO PARA PETS

Quem faz questão que o animalzinho participe da festa pode encontrar no mercado produtos natalinos desenvolvidos especialmente para ele.

“Indústrias pets desenvolveram cervejas, vinhos, panetones, bombons de chocolate próprios para o consumo dos animais de estimação”, diz a veterinária da Petz.

Segundo a veterinária Fernanda Fragata, diretora  do Hospital Sena Madureira, em São Paulo, esses alimentos especiais, vendidos pelos pet shops, podem ser dados aos animais sem problema algum, desde que com moderação.

X

O hospital diz perceber um aumento do número de internações por imprudência alimentar em  cerca de 20% nesta época do ano. Além disso, muitos animais  em tratamento para obesidade com dietas específicas  retornam com excesso de peso devido à mudança de rotina nas festas.

PODE/ NÃO PODE

A veterinária Karina Mussolino listou alimentos da ceia que podem e os que não podem ser ingeridos pelos animais. Confira:

>Alimentos permitidos

– Chester ou peru – As partes magras da carne, como o peito, são permitidas. As demais podem causar vômito e diarreia devido à concentração de gordura;

– Arroz – Somente sem tempero e em porções pequenas;

– Frutas e legumes – Banana, batata doce, abóbora, cenoura, brócolis e maçã são permitidos. Mas tudo sem tempero, sal, açúcar e em pedaços menores para facilitar a mastigação e a digestão.

>Alimentos proibidos

– Salpicão – Esse tipo de mistura é denso demais para o estômago dos pets. Além disso, quase sempre, inclui maionese e uva passa –-que são terminantemente proibidos;

– Farofa – Nem pensar! Trata-se de um alimento rico em sal e gordura oxidada. Ou seja, um verdadeiro veneno para os pets;

– Molhos – São fortes demais para o estômago dos animais e podem até causar pancreatite;

– Rabanada – Pets estão proibidos de comer frituras. Além disso, doces caseiros desse tipo contêm muito açúcar, o que também é ruim para a saúde dos animais;

– Panetone – Além de conter uva passa, a massa e as outras frutas cristalizadas presentes nesse tipo de alimento têm muito açúcar;

– Chocotone – Tudo o que contém chocolate é proibido, já que o alimento tem teobromina em sua composição. Essa substância causa intoxicação e, caso seja ingerida em grande quantidade, pode até levar a óbito;

– Nozes – Também estão proibidas, mas é preciso atenção redobrada com as macadâmias e castanhas do Pará. Elas são tóxicas para os cães e podem causar alergia em alguns deles;

– Uva e uvas passas – Podem causar lesão renal aguda e até falência aguda dos rins;

– Vinho – De jeito nenhum! Os cães, principalmente, são ainda mais sensíveis aos efeitos do álcool do que os humanos. Por isso, mesmo uma quantidade muito pequena pode causar quadros graves de intoxicação.