Cães também podem ter problemas de próstata; saiba identificar

Por Lívia Marra

Doenças de próstata também podem atingir os pets, especialmente adultos e não castrados.

A partir de 8 anos, esses animais têm 80% de chance de desenvolver a chamada hiperplasia prostática benigna, afirma Carla Berl, veterinária e diretora do Hospital Veterinário Pet Care.

Segundo ela, diferentemente do caso dos homens, a doença no cão traz risco menor em relação ao desenvolvimento de tumores malignos, mas compromete a qualidade de vida e bem-estar.

Especialistas dizem que maisde 90% das doenças prostáticas poderiam ser evitadas se cães fossem castrados no primeiro ano de vida.

“O processo, quando feito nos bichinhos ainda pequenos, impede a produção excessiva de hormônios. Com isso, não ocorre o desenvolvimento do tecido prostático, evitando assim o crescimento da próstata e a formação de tumores [próstata e testículo]”, diz a veterinária Kparina Mussolino, gerente do setor de clínicas da Petz.

PRINCIPAIS SINAIS

X

Embora os sintomas de complicações possam ser observador pelo tutor, o tratamento para cada caso —que pode incluir cirurgia— será definido após os exames —como ultrassom— pedidos pelo veterinário.

Para alertar sobre os riscos do câncer de próstata, a campanha novembro azul ressalta a importância da prevenção também para os pets.

Confira sete sinais de que algo está errado com o bichinho:

– dificuldade para urinar, defecar ou andar

– aumento da quantidade de vezes que o pet faz xixi, com gotejamento;

– presença de pus ou sangue na urina;

– dor;

– constipação;

– perda de peso;

– apatia.