Após ‘demitir’ Lulu, CIA apresenta novo cão em treinamento

Por Lívia Marra

Heron, agora também conhecido como Harry, tem 1 ano, é muito inteligente, aprende rápido, tem bastante energia e gosta de brincar. Assim é o labrador descrito pela CIA, que nesta sexta (20) apresentou o cão como novo membro da equipe em treinamento.

Harry assume a vaga deixada por Lulu, cadela “demitida” pela agência de inteligência americana por não mostrar vontade em detectar explosivos. Mesmo incentivada com alimentos ou brincadeiras, ela não se divertia durante os treinos.

O labrador, que chegou à CIA a partir do Susquehanna Service Dogs, é o filhote mais novo e único macho do grupo em treinamento.

X

LULU

O trabalho de farejador não era para Lulu, que queria mesmo ser apenas um animal de estimação.

Dispensada, ela foi adotada pelo treinador.

Agora passa os dias brincando com seus “irmãos” humanos e um novo amigo canino e farejando coelhos e esquilos no quintal, escreveu a CIA.

X

OUTRO CASO

 

Gostar do que se faz é importante em qualquer profissão. Com os animais não é diferente.

Em junho, o blog mostrou a história de Gavel, pastor alemão que seria treinado para atuar na polícia de Queensland, na Austrália, mas foi ‘demitido’ por ser muito dócil.

 

O governo diz que, como outros cães aspirantes ao grupo policial, Gavel não mostrou aptidão necessária para trabalhar na linha de frente. Mas, por seu talento, ganhou outro ‘emprego’: bastante sociável, foi levado para a sede do governo para acompanhar o governador em cerimônias oficiais e receber visitantes e turistas.