Artista transforma ‘cone da vergonha’ em ‘cone da fama’; veja fotos

Por Lívia Marra

Um cone de plástico sem graça colocado ao redor do pescoço, motivo de chateação para muitos animaizinhos e com apelido de ‘cone de vergonha’. O equipamento, usado para evitar que  o bichinho lamba machucados ou coce olhos ou cabeça, se transformou em ‘cone da fama’, colorido e bem humorado, a partir de um ensaio fotográfico feito pela americana Erin Einbender, 30.

Tudo começou quando ela decidiu fazer aulas de fotografia na School of Art Institute, em Chicago (EUA). E os resultados ultrapassaram a sala de aula: ajudaram a chamar a atenção sobre o abandono e levaram à adoção de cães.

Ao Bom Pra Cachorro Erin afirmou que, inicialmente, a ideia era fazer as imagens como trabalho de conclusão de curso. “Eu não tinha ideia que minha foto viralizaria”, afirma.

X

A artista conta que mostrou seu plano a voluntários da ONG One Tail at Time –onde ela também atuou–, e a história cresceu, com objetivo de auxiliar os bichinhos abandonados. 

Um desses voluntários trabalhava na NBC Chicago, e Erin acabou sendo entrevistada sobre o projeto. “Tudo explodiu a partir daí”, diz, sobre o fato de as fotos terem se espalhado e virado notícia.

Todos os cães fotografados são dessa ONG. Quatro retratados em um primeiro momento ganharam casa. Depois, outros dois.

“Os cones são associados a vergonha, e eu vi como os cães eram infelizes com seus cones feios de plástico. Eu quis decorar os cones para empoderar os cães e ajudá-los a encontrar uma família, promovendo a importância de castrar seu animal de estimação”, afirma.

Erin diz se considerar uma artista e, agora, também fotógrafa –seu objetivo no instituto era pintar e desenhar, até se inscrever nas aulas de foto.

Ela tem dois cães: Whiskey, um pinscher de 6 anos, e Rocco, um old english sheepdog famoso em rede social.