Carmelo, cãozinho adotado por franciscanos, tem até hábito; veja

Por Lívia Marra

Um cãozinho da raça schnauzer mudou a rotina de um mosteiro em Cochabamba, na Bolívia. Adotado pelos franciscanos, ele ganhou nome de Carmelo e roupinha similar à usada pelos religiosos.

O bichinho chegou ao local há cerca de quatro meses. “Foi um presente dos fiéis”, disse o frei Jorge Fernandes ao canal ATB Notícias.

O cãozinho tem nome inspirado em um religioso, mas, por causa da vestimenta, foi batizado como frei Bigode nas redes sociais.

O hábito, segundo Fernandes, veio de um fantoche, usado para distrair crianças. 

Carmelo levou alegria e tirou um pouco da tranquilidade dos franciscanos –são Francisco é considerado protetor dos animais. De acordo com outro frei ouvido pelo canal ATB, o cãozinho morde tudo, tira coisas do lugar e leva objetos ao jardim –obrigando  alguém a guardar depois.