Cachorro é agredido e quase enterrado vivo no interior de  SP

Por Lívia Marra

Um cãozinho foi agredido a pauladas pelo tutor e quase enterrado vivo em São Manuel, interior de São Paulo. Vizinhos que ouviram o barulho, na terça (28), acionaram a Guarda Municipal, que resgatou o bichinho.

O animal, que está sendo chamado de Milagre por guardas, está bastante debilitado. Além das agressões, ele está magro, tem carrapatos, sarna e lesões causadas por bicheira.

Um termo circunstanciado (espécie de boletim de ocorrência) foi registrado pela Polícia Civil. Conforme o documento, o agressor  disse que o cão pertence à enteada, mas como ele está doente e sem comer há alguns dias iria sacrificar o animal, para aliviar seu sofrimento.

Segundo a polícia, o homem estaria alterado no momento das agressões.

Quando os guardas chegaram ao imóvel encontraram o cachorrinho em um balde, pronto para ser enterrado, mas perceberam que ainda estava vivo, de acordo com a Guarda Municipal.

O cão foi levado à Unesp de Botucatu para os primeiros atendimentos e, por enquanto, está abrigado na Guarda de São Manuel, onde recebe os cuidados.

Abandono e maus-tratos são crimes previstos em lei, mas poucos casos são denunciados e se tornam processo.