Ninão vira tatuagem; ‘é forma de honrar um ser tão especial’, diz tutor

Por Lívia Marra

Perder um amigo é sempre muito difícil. Para amenizar a saudade e homenagear seu companheiro, Rodrigo Coelho, 33, mais conhecido como o pai do Ninão tomou uma decisão: tatuou o cachorro em seu braço.

Ninão, que era famoso na internet, morreu em dezembro, após dois meses de luta contra uma doença.

Coelho, que não tem outras tatuagens, compartilhou a imagem  em rede social no último sábado (10). Ao Bom Pra Cachorro, ele diz que fazer uma tatuagem nunca esteve em sua lista de desejos.

“Eu pensava que somente algo muito forte poderia me convencer do contrário. Algo que transcendesse o fator puramente estético. [Tatuar a imagem do Ninão] Foi uma decisão recente, porém não impulsiva. Pensei muito e encontrei na tatuagem uma forma de homenagear e honrar um ser que foi tão importante pra mim e do qual eu tenho certeza que vou sempre querer lembrar e carregar junto comigo. É um sentimento perene e imutável”, afirma.

Questionado sobre a melhor lembrança que tem do cachorro, o pai do Ninão destaca sua personalidade, “que muitas vezes quebrava os limites impostos por um corpo de cachorro e expressava aspectos quase humanos”.

“O Ninão tinha uma chama interior muito intensa. Ter tido a oportunidade de conviver com ele foi um privilégio. Me sinto muito realizado em ter transformado isso em vídeos e feito com que milhares de pessoas também pudessem ver o que eu via todos os dias. Um cachorro especial fazendo e expressando coisas que a gente não espera de um cachorro.”

“A morte nos separa. A arte nos une! Orgulho de te carregar na pele pelo resto da vida”, escreveu o pai do Ninão ao mostrar a tatuagem.

O cachorro  era conhecido por seu “sorriso” e acumulava seguidores nas redes sociais com vídeos e fotos em que aparecia fantasiado –entre eles de Slash, Axl Rose, Michael Jackson e chef de cozinha–, além de outras imagens fofas. 

 Relembre abaixo algumas imagens do Ninão: