Cachorro faz visitas diárias ao túmulo do tutor na Turquia; veja vídeo

Por Lívia Marra

O cachorrinho Cesur sentiu a morte do tutor, ocorrida recentemente, e acabou fazendo visitas diárias ao túmulo, em Bursa, na Turquia.

Ali Ilhan disse ao site The Dodo que o pai, Mehmet, morreu aos 79 anos em um hospital e que, durante o período de internação, o cãozinho parou de comer.

Em rede social, ele publicou no último dia 20, imagem de Cesur próximo ao caixão, com a cabeça baixa, parecendo tristonho.

Nos dias seguintes ao enterro, Cesur percorreu vias da cidade para visitar o túmulo. Ali afirmou ter percebido que o cachorro se afastava depois que ele saía para trabalhar, mas que só descobriu aonde ele ia quando decidiu segui-lo.

“As pessoas que trabalham no cemitério dizem que a primeira coisa que ele faz pela manhã é visitar a sepultura de meu pai”, diz.

Cesur mora com Ali agora, e não se sabe por quanto tempo o cãozinho manterá as visitas ao túmulo do tutor.

OUTROS CASOS

A ligação intensa entre cães e tutores já foi alvo de várias reportagens e até de filmes.

Entre esses casos está o de Beethoven, que ficou desesperado após a morte de seu melhor amigo, em São Paulo, e continuou na porta à espera do dono.

E quem não se lembra da história de Hachiko, o cachorro akita do filme “Sempre ao Seu Lado”? Após a morte do tutor, Hachiko continuou indo “buscá-lo” na estação de trem. Baseado em história real acontecida no Japão, o longa fez sucesso com Richard Gere no papel do professor, dono do cão, que morre, assim como o dono de Beethoven, vítima de um infarto.

E não é raro acontecer de um cachorro aguardar pelo dono na porta de um hospital, por exemplo <3