Vai viajar com seu cachorro? saiba dicas para o transporte

Por Lívia Marra

É sempre bom ter a companhia do pet também durante as viagens. Mas isso exige preparação e cuidados para o transporte.

Cintos de segurança são fundamentais também para os animais –e acessórios como cadeiras e caixas de transporte.

“Existem regras para transportar os bichos de estimação adequadamente dentro do carro. Não cumpri-las implica não só em multas e pontos na carteira de habilitação, mas também em riscos para o bem-estar dos animais e de todos os outros passageiros dentro do veículo”, afirma o veterinário Felipi Espada, da Petz.

E, embora os cães gostem, mantenha focinhos afastado das janelas. Pode fazer mal à saúde.

“Ao tomar fortes correntes de ar, o pet pode contrair inflamação no conduto auditivo, úlceras de córnea, entre outros problemas. É possível baixar um pouco mais os vidros ou ligar o ar-condicionado para que o bichinho não sofra tanto com o calor, mas expô-lo à ação do vento em alta velocidade, definitivamente, não é recomendável”, diz o médico.

Além disso, confira se vermífugos e vacinas estão em dia, e converse com o veterinário antes da viagem, já que o bichinho pode enjoar no trajeto –e é bom estar preparado.

Veja algumas dicas para a viagem:

NA MALINHA DO PET

– não esqueça de levar a carteira de vacinação e o atestado de saúde fornecido pelo veterinário

– leve a cobertinha, coleira, o brinquedo preferido e a caminha do animal –dormir onde ele já está acostumado por facilitar a adaptação

– leve os medicamentos que ele costuma usar. Se for de uso contínuo, confirme se há quantidade suficiente para os dias da viagem

NO CARRO

– não deixe o animal solto no carro. Pode tirar a atenção do motorista, e o pet pode se machucar no caso de uma freada

– use cadeiras, caixas de transporte e cinto de segurança. As caixas devem ter o tamanho indicado para o animal e ser arejadas

– alguns animais, sobretudo os filhotes, podem enjoar com o movimento e os solavancos do carro. Consulte o veterinário antes de pegar estrada e leve o medicamento indicado

– evite alimentar o animal pouco tempo antes da viagem, assim diminuem as chances de ele vomitar no trajeto

– se a viagem for longa, faça paradas para que o animal descanse e faça xixi

NO AVIÃO

– algumas empresas aéreas permitem o pet na cabine, em caixa de transporte, conforme o tamanho

– também é necessário vacina e atestado médico

– antes do embarque, cheque todas as regras da Anac e da companhia aérea

PASSEIOS

– nem todo animal está preparado para acompanhar os tutores em passeios que costumam aparecer durante as viagens –alguns radicais, como rafting e trilhas. Certifique-se de que ele está em boas condições de saúde para acompanhá-lo e siga os cuidados necessários em cada passeio

PET FRIENDLY

– ao fazer a reserva do hotel, confirme se o local permite animais. Confira as regras –alguns não aceitam pets em todas as áreas, por exemplo m