Deixar o cachorro lamber seu rosto pode ser perigoso, dizem especialistas

Por Lívia Marra

Aquele momento em que seu cachorro abana o rabo, pula em cima de você e lambe seu rosto é uma demonstração de carinho. Mas, para especialistas, pode ser perigoso.

Reportagem publicada pelo “The New York Times” mostra que doenças podem ser transmitidas pela boca dos cães. Além disso, aponta que os focinhos também podem estar carregados de bactérias e germes, já que os animais vivem cheirando cantinhos e até fezes.

Segundo Neilanjan Nandi, professor-assistente na Drexel University College of Medicine, a saliva do cão tem proteínas que podem ajudar a limpar ou curar as próprias feridas, mas há organismos próprios que nós não toleramos.

Conforme a publicação, bactérias como clostridium, E. coli, salmonella e campilobacter podem causar problemas gastrointestinais graves em humanos, disse Leni Kaplan, professora da Faculdade de Medicina Veterinária de Cornell.

Os especialistas, no entanto, afirmam que não há problema se a saliva do cão tocar a pele humana intacta, principalmente de pessoa saudável. Nesse caso, o risco de doenças é mínimo.

Como precauções, os especialistas orientam a verificar se todas as vacinas do bichinho estão em dia, assim como tratamento com vermífugos. Outra dica manter o pet longe de fezes de outros animais. E lavar as mãos regularmente com água e sabão.

POLÊMICA

Evitar ou ganhar uma lambida do pet provoca polêmica.

Recentemente, a atriz Cleo Pires publicou um “lambeijo” e dividiu opiniões.

Ouvido pelo Bom Pra Cachorro à época, o veterinário Amilcar Silva Junior afirmou que devem ser evitadas lambidas na boca ou nas proximidades para evitar que bactérias penetrem em nosso organismo através das mucosas.

“Embora seja um conselho óbvio, sempre é bom repetir que devemos lavar muito bem as nossas mãos após brincarmos com nossos animais de estimação. Os carinhos em nossos animais de estimação não estão proibidos, desde que não nos esqueçamos das medidas de higiene necessárias”, afirma.