Madri muda regulamento e libera cães no metrô

Por Lívia Marra
Cristina Cifuentes, chefe do governo regional de Madri, e Nacho Paunero, presidente da ONG El Refugio
Cristina Cifuentes, chefe do governo regional de Madri, e Nacho Paunero, presidente da ONG El Refugio (Reprodução/Twitter/Comunidad de Madrid)

Viajar com animais no transporte coletivo é comum em algumas cidades da Europa. A partir desta terça (6), cães podem embarcar com seus donos também no metrô de Madri, na Espanha.

Mas há regras: é permitido só um cachorro por passageiro, e o animal deverá estar com focinheira, coleira com extensão inferior a 50 cm e identificado com microchip.

Conforme o regulamento divulgado pelo metrô, a viagem acontece exclusivamente no último vagão e horários devem ser respeitados — cães ficam proibidos nos horários de pico, mas não há restrições aos sábados, domingos e feriados.

As medidas devem ser obedecidas durante todo o trajeto, até a saída da estação, sob pena de multa.

Antes, além de cães-guia, o metrô aceitava apenas animais de pequeno porte, que deveriam permanecer em caixas de transporte.

Em nota, o governo de Madri diz que, com a decisão, o metrô atende a pedidos de passageiros e se equipara a outras cidades que permitem o acesso de animais, como Bruxelas, Londres, Lisboa e Berlim.